Avançar para o conteúdo principal

FALÁCIAS - (parte 1)

A fim de ir possibilitando o estudo das falácias, vou publicar de forma faseada algumas delas. Aqui segue a primeira parte:
Chamamos "falácia"  a um raciocínio errado e intencional, com a aparência de verdadeiro. O termo falácia deriva do verbo latino "fallere" que significa enganar. As falácias que são cometidas involuntariamente designam-se "paralogismos". Existem muitos tipos de falácias, não havendo consenso quanto à sua classificação.

Algumas falácias mais comuns:
1. Equívoco

Definição: Modificação no sentido de uma palavra; o que é verdade na primeira definição não é necessariamente verdade na segunda.
Exemplo: "Durante a última década, os nossos Estados têm formado uma grande unidade político-económica: a União Europeia. Assim, a U.E. está unida, pronta para lutar contra as agressões do exterior.".


2. Conotação disfarçada

Definição: Uso infundado e improcedente de termos.
Exemplo: "O sr. Paulo da Silva bebe bagaço diariamente, em grande quantidade. Devemos eleger este homem, deixando a nossa junta de freguesia nas mãos de um alcoólico?"



3. Eufemismo e Hipérbole

Definição: Uso de palavras de exagero e com sentido conotativo (hipérboles metafóricas) ou de suavização eufemística (tentativa de diminuir o impacto), para mascarar uma realidade indesejável.
Exemplo: (a) "Campo de recolocação" (eufemismo para designar locais de detenção de prisioneiros).
(b) "Campo de concentração" (eufemismo usado durante a II Guerra Mundial para designar locais de execução de pessoas inocentes).
(c) "Genocídio" (exagero metafórico usado por sindicatos para designar o despedimento em massa de funcionários).

4. Ênfase Incorrecta na Frase

Definição: O uso intencional da ênfase numa frase para dissimular outra que o emissor prefere esconder.
Exemplo:"O NOSSO PLANO DE SAÚDE OFERECE ASSISTÊNCIA E COBERTURA INTEGRAIS!*
*Excepto em casos de parto e doenças preexistentes"


5. Uso Incorrecto da Etimologia

Definição: Uso indevido da origem das palavras para provar um sentido que já não é o usual e/ou normativo da palavra.

Exemplo: "'Educação' vem da raiz latina 'e' (para fora), mais 'ducere' (conduzir ou trazer). Assim sendo, 'Educação' significa, literalmente, revelar o que está dentro do estudante. A instituição que tenta impor conhecimentos de fora para dentro está a perverter os objectivos da Educação".

6. Acidente

Definição: Erro de tratar como permanente uma qualidade que pode ser apenas temporária.
Exemplo: "Na época da ditadura, o Professor J. H. Saraiva apoiava o regime vigente. Hoje é candidato à chefia do departamento de História da nossa Faculdade. Devemos eleger um reaccionário para nosso chefe?
 
F.Lopes