Avançar para o conteúdo principal

Nada resta...

Quando a nata da inteligência portuguesa caustica, de um modo e de uma forma tão violentos os percursos, as derivas e as insuficiências dos governantes, nada resta aos governados senão...


Baptista Bastos IN jornaldenegocios.pt (14/SET/2012)